Site Balada CERTA

Drops

Bar do Arnesto Bar do Arnesto

51 avaliações

Endereço

Rua Ministro Jesuino Cardoso, 207 - Vila Olimpia - São Paulo / SP
Tel.: (11) 3848-9432
Site Oficial:http://www.bardoarnesto.com.br

Informações

  • Horário: Ter a Sex e Dom a partir das 17h / Sáb a partir das 12h
  • Detalhes:
    • Área para Fumantes
    • Possui TV
    • Acesso para deficientes físicos
    • Estacionamento com manobrista
    • Comidas diversas
    • Aceita Cartões de Credito
    • Aceita Reservas

Descrição

Conhecida como reduto de baladas a Vila Olímpia ganha uma casa bem diferente: o Bar do Arnesto. O bar foi inspirado nos botequins paulistas dos anos 60.As influências extrapolam a nomenclatura, estão no espaço, nos aromas, sabores, formas e cores, enfim, em tudo que se encontra no pitoresco botequim, idealizado por Rogério e Ventura Pires, José Mendes Alves e Cassiano Rubi.

Com o samba de raiz e a bossa nova que escapam da vitrola, quem se aproxima das esquinas da Rua Ministro Jesuíno Cardoso com Athilio Innocenti, já sente o clima desse novo bar. A calçada, que tem desenhos do mapa de São Paulo, é pipocada por mesas, uma de cada jeito. Para ser ainda mais autêntico, o boteco é a céu aberto, mas há um toldo na retaguarda para os dias de frio e chuva.
Por trás das portas de ferro, tal qual de mercearia, há um piso de ladrilhos multicolorido, mesas em diferentes materiais e tamanhos, imagens de santos e orixás e muitos penduricalhos. Um dos grandes charmes é a imensa prateleira de madeira de demolição, de mais de cem anos de idade, resgatada da Dias Martins, empresa do avô de um dos sócios. A relíquia fica em cima do bar, que tem doze metros de comprimento e é mais uma peça que dá à casa uma cara de tirado do fundo do baú. Mas, na verdade, grande parte dos badulaques e móveis foram adquiridos em antiquários de São Paulo, pelas mãos da designer de interiores Nesa César, que assina a decoração do espaço.

O Bar do Arnesto é o que há de mais moderno em decoração, é o vintage repaginado. Os móveis são peças únicas, cadeiras anos 40, 50 e 70, que foram restauradas, forradas com um tecido do momento ou pintadas de uma cor que naquela época não existia, diz Nesa. Para dar a cara do Bar do Arnesto, a decoradora inspirou-se nos secos e molhados?, antigos armazéns pulistanos onde se vendiam comidas e bebidas. Cebolas, azeitonas, tomates e grãos, eram os secos; cerveja, cachaça e vinhos, os molhados. ?Fiz um ?secos e molhados? mais descolado, mais com cara de botequim, não uma coisa arrumadinha. O botequim paulista, apesar de ser largado, tinha uma preocupação com o design. Dentro da simplicidade tem um design.


Deixe seu comentário :)